Enem: 3 dicas essenciais para você desenvolver ao longo da sua preparação

Quando falo de padronizar, estou me referindo a escolher uma só forma de fazer algo e passar a usá-la sempre sempre essa forma escolhida para fazer esse algo, afinal nosso “querido” Enem possui um padrão de prova, então por quê não desenvolver o nosso padrão de preparação? Padrão de resolução de questões Antes de tudo, […].

Enem: 3 dicas essenciais para você desenvolver ao longo da sua preparação

Quando falo de padronizar, estou me referindo a escolher uma só forma de fazer algo e passar a usá-la sempre sempre essa forma escolhida para fazer esse algo, afinal nosso “querido” Enem possui um padrão de prova, então por quê não desenvolver o nosso padrão de preparação?
Padrão de resolução de questões
Antes de tudo, você precisa definir um padrão de resolução, e um exemplo clássico e intuitivo é esse: texto, enunciado, alternativas. A lógica de definir um padrão é a mesma relacionada à definição de uma rotina, pois, ao defini-la, sabemos o que fazer todos os dias e cada vez mais nossas atividades ficam automáticas, portanto, se você fazer uma questão de uma forma e três de outra, por exemplo, não estará condicionando seu cérebro a uma forma padronizada e, consequentemente, vai ficar ” travando” durante resoluções: “é melhor começar essa pelo texto, ah essa é mais curtinha, vou ler só enunciado” , e essa falta de padronização vai se refletir depois na prova, fazendo com que você perca tempo sem perceber por quê estará pensando se vai resolver “assim ou assado”. Espero ter te convencido a padronizar sua forma de resolver questões, agora vou te mostrar um padrão que muitos estudantes estão usando para resolver provas do Enem

Serviços relacionados