Cantor itabirano faz sucesso na música gospel

Nascido na Vila Paciência, Giesley Mota está em processo de gravação de um trabalho grandioso, que envolve a participação de grandes músicos

Cantor itabirano faz sucesso na música gospel
Itabirano é da Vila Paciência- Foto: Gabriel Netto

Itabira é celeiro de talentos. Um deles é o cantor Giesley Mota, que tem se destacado em terras paulistanas no segmento da música gospel. Em 2014, as vendas de dois de seus álbuns atingiram 100 mil cópias: os CDs “O meu sonho” e “Guarda a minha casa”. O feito foi reconhecido em evento, com noite de autógrafos, e dois discos de ouro, equivalentes às vendagens.

Nascido na Vila Paciência, o itabirano está em processo de gravação de um trabalho grandioso, que envolve a participação de músicos relevantes da música cristã e também do mercado cenográfico tradicional, como Alexandre Aposan, considerado um dos melhores bateristas do mundo; Fábio Aposan (baixista do cantor Thalles Roberto), Julio Camillo (tecladista também do Thalles Roberto), além de outros nomes. O lançamento é para agosto deste ano, tendo como carro-chefe a canção “Eu sou Teu”.

Com praticamente 10 anos como cantor profissional, Giesley comenta que está vivendo o marco na profissão, devido à maturidade que vem com a experiência. “O ápice da minha carreira, sem dúvida é o hoje. Eu vivo acreditando que há mais, que o melhor está por vir sempre. Três anos atrás lancei o CD comemorativo de sete anos, que foi um marco para mim, e no show de lançamento tinham quase 2 mil pessoas”, conta.

Outro ponto alto da carreira foi quando ele cantou para 400 mil pessoas em um evento evangélico em Belo Horizonte. O itabirano se empolga. “Me surpreendi quando ouvi a multidão cantando junto minha música. Eu não estava cantando sozinho. Significa que a minha intenção inicial, de transmitir a mensagem que um dia eu recebi, de fé em Deus, de esperança, motivação, otimismo e transformação de vida, esse objetivo tem sido alcançado”, acredita.

Giesley é premiado e recebe discos com esposa e filho- Foto: Marcelo Rodrigues

Vida dura 

Mas, nem sempre foram flores na vida do cantor. O cantor cristão poderia ter tomado um caminho diferente, e poderia nem mesmo estar vivo. Com uma vida de muitas dificuldades, Giesley foi para Belo Horizonte aos sete anos, já que a família acreditou que, por ser capital, haveriam mais oportunidades para todos. “Era a questão de ser atraído por uma promessa de vida melhor e de mais oportunidade de emprego e renda. Então, desde criança, ajudava meus pais vendendo coisas nas feiras como ambulante, porque éramos muito muito pobres”, conta.

Sem motivações, com uma casa desestruturada, a mãe o dizia duras palavras, resultado da vida difícil que levavam. Um garoto cheio de complexos, que se sentia incapaz de vencer, de ser na vida alguém que pudesse realizar os sonhos que tinha. Foi então, que aos 13 anos, Giesley pensou em tirar a própria vida, se jogando embaixo de um ônibus na avenida Cristiano Machado. “Não sei como, mas, naquele momento, uma pessoa me abordou, alguém que eu nunca vi na vida, e me disse que não fizesse essa bobagem. Me falou de Deus”, disse, recordando que nunca mais viu o “anjo enviado por Deus”.

Fé é ingrediente principal do trabalho do cantor – Foto: Gabriel Netto

Contato com a música

Foi naquele momento que tudo começou a mudar. Ele procurou uma igreja cristã, e lá passou a ter contato com a música, até mesmo começou a compor. Na família dele, não há tradição musical. Ele não teve professores formais nessa área e tudo que aprendeu “foi por sentir que a música era algo que o movia”. O cantor conta que ele queria replicar a palavra de salvação que recebeu naquele dia em que cometeria suicídio.

Em São Paulo funciona o escritório do músico e onde ele mora atualmente. Mas o pé do cantor está “fincado” nas montanhas de Minas Gerais, estado que Giesley afirma ser apaixonado. Ao ser questionado sobre o seu maior incentivo para seguir na carreira, o itabirano expressa: “Bom, meu maior incentivo foi quando me disseram que eu não podia fazer. Que eu não ia para frente. Então, foi Deus quem me descobriu, porque a maioria das pessoas nunca acreditou em mim. Eu mesmo batalhei, independente, só eu e Deus, porque eu acreditava que era plano d’Ele tudo isso”.

Confira um dos sucessos de Giesley: