Entenda porque Felipão mudou discurso e põe em xeque sequência no Cruzeiro

Treinador ainda não decidiu se permanecerá no clube na próxima temporada

Entenda porque Felipão mudou discurso e põe em xeque sequência no Cruzeiro
Felipão deverá se reunir em breve com o presidente Sérgio Rodrigues (Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

“Não queremos só esse ano. Queremos esse ano, que está terminando, 2021, 2022, 2023 e vou estar com vocês dando tudo aquilo que posso dar com minha contribuição de conhecimentos, amizades e tudo aquilo que o Cruzeiro me deu”. Essas foram as primeiras palavras de Felipão como técnico da Raposa, ainda em outubro de 2020, quando foi anunciado para o cargo.

Desde então, muita coisa mudou. Promessas não foram cumpridas, especialmente. A relação de Felipão com a diretoria do Cruzeiro se desgastou. Há alguns meses, o treinador decidiu, então, mudar o discurso: colocou em xeque a ideia de trabalho longo na Toca II. Hoje, não há qualquer convicção de que o projeto será mantido para a próxima temporada.

Na reunião de outubro, em Porto Alegre, Felipão foi convencido a aceitar o convite do Cruzeiro após ouvir que teria alguns pedidos atendidos. Além do fim do ‘transfer ban’, o treinador solicitou contratações específicas. Em algumas oportunidades, ele agiu para facilitar o trabalho da direção, mas se sentiu isolado. A avaliação é de que o clube não teve habilidade suficiente para conduzir os processos.

+ Leia a matéria completa no Super Esportes

MAIS NOTÍCIAS