Escolas federais, atingidas por bloqueio de recursos, ficam na elite do Enem

Institutos federais e escolas de aplicação de universidades federais estão entre as dez melhores escolas em 12 estados do país. Essas unidades públicas são atingidas pelo bloqueio de recursos determinado pelo Governo Jair Bolsonaro (PSL). Nestes estados (AL, AM, AP, ES, MA, MG, MT, PI, RN, RO, RR e RS) há sempre mais de uma […]

Escolas federais, atingidas por bloqueio de recursos, ficam na elite do Enem

Institutos federais e escolas de aplicação de universidades federais estão entre as dez melhores escolas em 12 estados do país. Essas unidades públicas são atingidas pelo bloqueio de recursos determinado pelo Governo Jair Bolsonaro (PSL).
Nestes estados (AL, AM, AP, ES, MA, MG, MT, PI, RN, RO, RR e RS) há sempre mais de uma unidade federal entre os dez primeiros colocados, mesmo incluída a rede particular.

Em sete estados (AM, BA, CE, MS, PA, PR e RS), colégios militares estão entre os dez primeiros -no Amazonas e no Mato Grosso do Sul, lideram o ranking estadual. No estado de Minas, o Coluni fica em 3º lugar. É superado pelos colégios particulares Bernoulli, de Belo Horizonte, e Fibonacci, de Ipatinga. A Folha de S.Paulo tabulou os resultados do Enem 2018 a partir da base de dados divulgada pelo MEC (Ministério da Educação).

O governo deixou de apresentar oficialmente os resultados por escola em 2016. A reportagem excluiu escolas com menos de dez alunos do 3º ano no exame e/ou com menos de 50% desses estudantes na prova. A iniciativa segue critério que o MEC adotou em anos anteriores. A análise dos resultados também levou em conta apenas escolas com pelo menos 61 estudantes no 3º ano. Esse grupo se aproxima mais do universo de escolas brasileiras. Ao considerar esse perfil, a tabulação da Folha de S.Paulo resultou em uma lista de 4.612 escolas.

No Espírito Santo, por exemplo, a liderança nas médias do Enem 2018 é ocupada pela escola privada Leonardo Da Vinci, de Vitória. Mas entre as dez primeiras no estado, cinco são campus do IFES (Instituto Federal do Espírito Santo), todos em cidades diferentes.
O campus de Vitória do IFES tem a segunda melhor nota da rede pública no país e é a 34º unidade mais bem colocada, considerando também escolas privadas. A média na parte objetiva foi de 680,10 pontos.

Universidades e institutos federais sofreram bloqueios de verbas neste ano. O corte total de R$ 5,7 bilhões nos recursos do MEC para o ano integra contingenciamento de R$ 29,8 bilhões do orçamento federal. As universidades federais tiveram um corte de R$ 2 bilhões, referente a 30% dos recursos discricionários (que excluem salários, por exemplo).

Já para os institutos federais, o congelamento atingiu R$ 876,9 milhões, equivalente a 33% do orçamento discricionário. Escolas militares ligadas ao Exército, que figuram entre as dez melhores em sete estados, não foram atingidas por contingenciamento. Apesar de Exército enfrentar bloqueio de verbas, a a organização poupou as escolas de cortes.

Parte do desempenho de institutos, escolas de aplicação e escolas militares deve-se ao fato de que há, nesses casos, seleção de alunos para o ingresso. Prepondera nessas unidades estudantes com maior nível socioeconômico, o que, segundo pesquisas, tem alta correlação com o sucesso escolar. Em todo país, a escola pública estadual mais bem colocada, excetuando a rede federal, militar e as escolas de ensino técnico (que, em geral, selecionam alunos), aparece na 1.028ª posição.

Trata-se da escola estadual de Coração de Maria, em Campo Grande (MS). Os 68 alunos que fizeram a prova conseguiram uma média de 582,21 pontos no Enem 2018. No estado, ela fica em 9ºA unidade pública mais bem colocada no Enem 2018 foi a Escola de Aplicação Coluni da UFV (Universidade Federal de Viçosa), em Minas Gerais. Com uma média de 708,05 na parte objetiva, ela ficou em 5º lugar considerando todas as escolas do país com notas calculadas.

Confira os estados em que a rede federal aparece no Top 10 do Enem 2018. As posições abaixo referem-se à colocação das unidades nos estados, incluindo escolas privadas.

Alagoas
6º – IFAL – Campus Arapiraca;
8º – IFAL – Campus Maceió

Amazonas
5º – IFAM – Campus Manaus Distrito Industrial;
6º – IFAM – Campus Parintins

Amapá
2ª – IFAP – Campus Macapá;
8º – IFAP – Campus Laranjal do Jari

Espírito Santo
2º – IFES – Campus Vitória;
4º – IFES – Campus Cachoeiro de Itapemirim;
6º – IFES – Campus Guarapari;
8º – IFES – Campus Cariacica;
9º – IFES – Campus São Mateus

Maranhão
6º – IFMA – Campus Imperatriz;
7º – IFMA – Campus São Luis Monte Castelo;
10º – UFMA – Colégio Universitário

Minas Gerais
3º – Coluni-UFV

O conteúdo continua após o anúncio

Mato Grosso
6º – IFMT – Campus Cuiabá-Bela Vista;
7º – IFMT – Campus Cuiabá-Coronel Octayde Jorge da Silva;
8º – IFMT – Campus Rondonópolis;
10º – IFMT – Campus Sorriso

Piauí
8º – IFPI – Campus Teresina Central

Rio Grande do Norte
6º – IFRN – Campus Mossoró;
7º – IFRN – Campus Natal – Central;
8º – IFRN – Campus Parnamirim

Rondônia
2º – IFRO – Campus Porto Velho Calama;
3º – IFRO – Campus Ji Paraná;
4º – IFRO – Campus Vilhena;
6º – IFRO – Cacoal;
7º – IFRO – Ariquemes;
8º – IFRO – Guajara-Mirim

Roraima
4º – IFRR – Campus Boa Vista;
6º- IFRR – Campus Boa Vista zona oeste

Rio Grande do Sul
5º – UFSM – Colégio Técnico Industrial de Santa Maria;
7º – IFRS – Campus Caxias do Sul;
8º – IFRS – Campus Bento Gonçalves;
9º – IFSUL- Campus Pelotas

Confira os estados em que escolas militares aparecem no Top 10 do Enem 2018. As posições abaixo referem-se à colocação da unidade nos estados, incluindo escolas privadas.

Amazonas
1º – Colégio militar de Manaus

Bahia
6º – Colégio militar de Salvador

Ceará
10º – Colégio militar de Fortaleza

Mato Groso do Sul
1º – Colégio Militar de Campo Grande

Pará
4º – Escola militar Tenente Rego Barros

Paraná
8º – Colégio militar de Curitiba

Rio Grande do Sul
2º – Colégio Militar de Santa Maria;
3º – Colégio Militar de Porto Alegre

LISTA PARA CONSULTA
Ao considerar escolas de todos os portes, incluindo, dessa forma, unidades com poucos alunos, a tabulação da Folha de S.Paulo com os dados do Enem 2018 resultou em 11.212 escolas.
A lista para consulta considera todas as escolas, a partir dos critérios mínimos de participação no Enem, mas independentemente da quantidade de alunos (porte da escola). No cálculo das médias por escola, não foram considerados alunos de educação especial e de EJA (Educação de Jovens e Adultos).