Inscrições para o Colégio Tiradentes de Itabira começam nesta semana

Com diferencial na disciplina e qualidade de ensino, instituição receberá mais de 500 alunos no bairro Amazonas

Inscrições para o Colégio Tiradentes de Itabira começam nesta semana
Arquivo DeFato

Quem estuda na Escola Estadual Doutor José de Grisolia, no bairro Amazonas, em Itabira, e tiver interesse em se matricular no Colégio Tiradentes da Polícia Militar, deve comparecer à escola nesta quarta-feira, 10, e na quinta-feira, 11 de janeiro. A convocação foi feita pela direção do Tiradentes, em comunicado divulgado nas redes sociais. Alunos da Grisolia devem levar documentos pessoais, CPF e estarem acompanhado dos pais.

A instalação do colégio Tiradentes em Itabira foi autorizada pelo comandante geral da PMMG, coronel Helbert Figueiró de Lourdes, em ato publicado no boletim da corporação em 28 de dezembro de 2017. O colégio funcionará no espaço da escola José de Grisolia e, dessa forma, vai absorver alunos que já estudavam no local.

A instituição está na rua Espírito Santo, 133, bairro Amazonas. O telefone do colégio é (31) 3834-2666.

Inscrições

Referência na educação básica em Minas Gerais, o Colégio Tiradentes da Polícia Militar (CTPM) é um dos que tem as vagas mais disputadas em todo o estado.

O período geral de inscrições para o colégio também começa na quarta-feira e vai até o dia 16 de janeiro. Conforme o edital, nos dias 10 e 11 as inscrições são somente para os dependentes de policiais e bombeiros militares.

Já no dia 12, o colégio receberá inscrições daqueles que são dependentes de funcionários civis da Polícia Militar.

Por fim, nos dias 15 e 16 de janeiro a inscrição será aberta à comunidade, isto é, aos demais alunos.

Anos e vagas

Em Itabira, a escola oferecerá do 1º ano do Ensino Fundamental até a terceira série do Ensino Médio. Ao todo, a escola terá mais de 500 alunos. Fora as vagas reservadas inicialmente para os alunos do José de Grisolia, as turmas têm, ao todo, 266 vagas disponíveis para as inscrições previstas em edital.

Como será o processo para entrar no colégio?

O preenchimento das vagas tem três fases: inscrição, seleção e matrícula. A inscrição deverá ser feita no site www.policiamilitar.mg.gov.br/deeas nas datas citadas. A criança ou adolescente deve ter CPF.

O conteúdo continua após o anúncio

No caso do 1º ano do Ensino Fundamental, a criança deve ter até seis anos completados até 30 de junho de 2018. Há uma idade regular para cada série (confira no edital, clicando aqui).

No caso de o número de inscrições ser maior que o número de vagas, haverá sorteio.

O sorteio será público e feito entre os dias 15 de janeiro e 19 de janeiro por uma comissão especializada. O sorteio considera os dependentes de militares, os dependentes de funcionários e os demais alunos.

A matrícula de quem for selecionado começa em 22 de janeiro e vai até o dia 26. As aulas começam em fevereiro.

Custo

O comando do 26º BPM informou que os responsáveis pagam material e uniforme. Outros valores não foram informados. Os livros e outros materiais didáticos usados serão da editora Positivo. Outras informações estão no site www.policiamilitar.mg.gov.br/deeas.

Além da qualidade de ensino, o Colégio Tiradentes chama a atenção pela disciplina. Arquivo/CTPM

Ensino e disciplina

Além da qualidade de ensino, o Colégio Tiradentes chama a atenção pela disciplina. A filosofia do colégio é uma prática educacional que “leva os estudantes a compreenderem a realidade social, os direitos e responsabilidades individuais e coletivas”, assinala a corporação militar.

A luta pela instalação do Colégio Tiradentes começou ainda em 2016 e foi assumida pelo atual comando do 26º Batalhão de Polícia Militar, com sede em Itabira. À frente da unidade, o tenente-coronel Hudson Ferraz rendeu agradecimentos à Prefeitura de Itabira e agentes políticos que contribuíram à conquista.

“Fomos, etapa a etapa, percorrendo todos os protocolos, todas as exigências da DEEAS. Essa diretoria avaliou mais de 20 pleitos no estado e com muita felicidade e muitos esforços, sensibilizamos o alto comando da Polícia Militar para viabilizar essa escola de referência na nossa região”, cita Ferraz.

Veja entrevista com Hudson Ferraz, em live no Facebook da DeFato na semana que passou.