Ipatinga anuncia retorno das aulas 100% presenciais em agosto

Apenas alunos com comorbidades poderão seguir com o ensino remoto

Ipatinga anuncia retorno das aulas 100% presenciais em agosto
Foto: Prefeitura de Ipatinga/Divulgação

Um decreto publicado pela Prefeitura de Ipatinga nesta sexta-feira (23) definiu o retorno das aulas na rede municipal a partir do próximo dia 2 de agosto, de forma totalmente presencial. O decreto nº 9.737, publicado ontem no Diário Oficial, permite apenas aos alunos com comorbidades o direito de seguirem com as aulas remotas.

De acordo com a Prefeitura, cada educandário continuará com ‘dispensers’ de álcool em gel em pontos estratégicos e cartazes com orientações sobre como proceder em tempos de pandemia do novo coronavírus, além de tapetes sanitizantes. 

O prefeito Gustavo Nunes comentou sobre a decisão. De acordo com o jovem líder do executivo, os números da Covid-19 no município estão controlados neste momento.

“Sempre afirmei que a educação é uma das prioridades da nossa administração e o quanto era importante que nossos alunos voltassem para a escola de forma presencial. Mas para que isso fosse possível, investimos em saúde e conseguimos controlar os números da Covid-19 em Ipatinga. Como é praxe em nosso governo, houve muito diálogo com profissionais capacitados da Secretaria de Educação (SME) e decidimos então que era hora de dar mais este passo”, afirmou. 

Foram levados em conta, também, os scores quinzenais apurados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que possibilitam, tecnicamente, 70% de ocupação nas salas de aula.

Segundo a Prefeitura, o último deles, publicado no dia 10 de julho – que levou em consideração o fato de grande parte das pessoas com 34 anos ou mais já terem sido vacinadas no município (e dentre estas os profissionais na área da Educação) – assegura que as restrições relativas à ocupação nas salas de aula e distanciamento podem ser menos rígidas.

A secretária de Educação do município, Patrícia Avelar, argumenta que volta das aulas ao sistema convencional é melhor para todos os envolvidos.

“Conforme já afirmado por vários especialistas, de uma forma geral os alunos perderam muito com o ensino remoto. Com a possibilidade deste retorno somente presencial, ganham todos: alunos, professores, toda a comunidade escolar. O nosso ensino, que tem muita qualidade, como vários outros também foi afetado por um certo descompasso ditado pela forma remota. Com a retomada presencial, voltaremos a ter um ensino efetivamente de ponta, notabilizando-se como referência nacional”, disse.

Morte de professora

Em maio, a professora Nazareth Garcia dos Santos Dias, da Escola Municipal Evandro Fontes, em Ipatinga, faleceu em decorrência do coronavírus, após a instituição em que ela atuava registrar um surto de Covid-19 nove dias antes.

O caso gerou polêmica na região e implicou, inclusive, em uma denúncia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (SindUTE), regional Ipatinga.

*Com informações da Prefeitura de Ipatinga

MAIS NOTÍCIAS