Mãe de Ronaldinho Gaúcho, Dona Miguelina morre de Covid-19

Ela tinha 71 anos e estava internada desde dezembro

Mãe de Ronaldinho Gaúcho, Dona Miguelina morre de Covid-19
Foto: Lance/Reprodução

Dona Miguelina, a mãe do astro Ronaldinho Gaúcho, ídolo do Atlético-MG, faleceu na noite deste sábado (20). A informação foi dada, inicialmente, pela Rádio Itatiaia. Ela estava internada desde dezembro, por conta da Covid-19. Dona Miguelina tinha 71 anos e sempre esteve muito próxima de Ronaldinho. Em 2012, ela chegou a ser homenageada pela torcida atleticana em um jogo contra o Grêmio, pelo Brasileirão.

À época, ela se recuperava de um câncer e teve um banner com a sua imagem estendido nas cadeiras do Independência. Ronaldinho não se conteve e chorou com a homenagem. Como forma de retribuição, o camisa 10 do Galo entrou em campo acompanhado da sua mãe no primeiro jogo das finais do Campeonato Mineiro de 2013. Na oportunidade, o Atlético bateu seu maior rival, o Cruzeiro, por 3 a 0 e encaminhou o título.

Dona Miguelina
Foto: Cristiano Monteiro

Em dezembro do ano passado, Ronaldinho usou as redes sociais para comunicar sobre o estado de saúde da mãe. “Queridos amigos, minha mãe está com Covid-19 e estamos na luta para que ela se recupere logo. Ela está no centro de tratamento intensivo, recebendo todos os cuidados. Agradeço desde já as orações, as energias positivas e o carinho de sempre. Força mãe”, escreveu.

Algumas personalidades já se manifestaram sobre a triste notícia. Alexandre Kalil, atual prefeito de Belo Horizonte e ex-presidente do Atlético-MG, prestou solidariedade ao craque no twitter. Juntos, eles conquistaram o Campeonato Mineiro em 2012 e 2013 e a Libertadores de 2013. Você pode conferir a mensagem do ex mandatário do Galo abaixo.

Sobre o atleta

Ronaldo de Assis Moreira, mais conhecido como Ronaldinho Gaúcho ou simplesmente Ronaldinho (Porto Alegre, 21 de março de 1980), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como meia-atacante. Atualmente é embaixador do Barcelona, clube em que fez história.

Uma de suas marcas registradas é o aspecto dentuço, seus dribles fantásticos e usar uma faixa na cabeça após adotar os cabelos longos. Extremamente habilidoso e muito preciso em seus chutes e passes, é considerado por muitos especialistas como o futebolista mais talentoso de sua geração.

Venceu o prêmio Melhor Jogador do Mundo pela FIFA em 2004 e 2005, época em que viveu o grande auge de sua carreira. Foi o primeiro (e ainda é o único) futebolista na história a ter conquistado Liga dos Campeões da UEFA, a Libertadores, a Copa do Mundo e a também ter sido eleito o Melhor do Mundo.

Ganhou, em 2013, o prêmio de Rei da América, em eleição anual do diário El País, do Uruguai, desbancando Neymar e Maxi Rodríguez.

<

MAIS NOTÍCIAS