Marco Antônio Lage empossa mais um secretário de fora de Itabira

Gilberto Ramos, que assume a Secretaria de Fazenda, tem passagens pelo Governo de Minas Gerais e pelas prefeituras de Belo Horizonte e Contagem

Marco Antônio Lage empossa mais um secretário de fora de Itabira
O conteúdo continua após o anúncio


O prefeito de Itabira, Marco Antônio Lage (PSB), anunciou nesta terça-feira (12) o novo secretário de Fazenda: Gilberto Silva Ramos — que já assumiu as suas funções no Executivo itabirano. Seu currículo registra passagens pelo Governo de Minas Gerais e pelas prefeituras de Belo Horizonte e Contagem.

O anúncio foi feito pouco antes da coletiva de imprensa em que a Prefeitura de Itabira anunciou novas regras de enfrentamento ao coronavírus no município. “Ele desempenhou com muita responsabilidade o cargo de secretário de Fazenda em Contagem, uma cidade que tem um orçamento cerca de quatro vezes maior que o de Itabira”, declarou Marco Antônio Lage.

Em um rápido pronunciamento, Gilberto Ramos explicou os motivos que o levaram a aceitar o convite para assumir o cargo na Prefeitura de Itabira. “O que nos motiva nesse momento é o desafio e dentre os que me foi colocado está o futuro de Itabira e de preparar a cidade para outro tipo de receita que não aquelas derivadas da exploração mineral. O que será um desafio muito grande”, afirmou.

O conteúdo continua após o anúncio

Gilberto Ramos aproveitou para comentar um pouco sobre como a Secretaria de Fazenda deverá atuar sobre o seu comando. “Costumo dizer que a Secretaria de Fazenda não é apenas promover o equilíbrio fiscal. Ela é muito importante para a administração pública, principalmente a municipal. Ela tem que municiar as outras secretarias de informações para que o orçamento que foi previsto seja concretizado”, destacou.

Gilberto Ramos assina termo de posse como secretário de Fazenda. Foto: Gustavo Linhares/DeFato Online

Saiba mais

Gilberto Ramos tem 64 anos e possui dois bacharelados: Engenharia Civil e Ciências Contábeis. Também é especialista em Controladoria e mestre em Administração.

Entre as vivências profissionais, já atuou como secretário de Fazenda, em Contagem; secretário-adjunto de Arrecadações, em Belo Horizonte; subsecretário da Receita Estadual; superintendente de Fiscalização de Minas Gerais; diretor de Planejamento e Avaliação Fiscal da Superintendência de Fiscalização de Minas Gerais e auditor-fiscal.

Foi professor de Contabilidade Fiscal e Tributária, Planejamento Fiscal e Tributário, Contabilidade Geral e Contabilidade de Custos. Também lecionou em cursos de pós-graduação na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/MG) e na Faculdade Pitágoras.

MAIS NOTÍCIAS