Menos de 1.000 foram às reuniões preparatórias para o simulado

Treinamento de evacuação começa agora, às 15h

Menos de 1.000 foram às reuniões preparatórias para o simulado
Comparecimento é muito pequeno na quadra do Bela Vista

As reuniões preparatórias para o simulado de evacuação de Itabira atraíram 965 pessoas nos nove pontos marcados para receber a população. As reuniões ocorreram às 9h e às 11h, deste sábado (17), e buscavam informar os moradores de áreas de risco sobre como proceder no momento do treinamento de evacuação por riso de rompimento de barragem, marcado para começar às 15h.

Ao ouvir as sirenes, as pessoas que estiverem em áreas de risco devem seguir as placas de “Rotas de Fuga” e seguir em direção a um dos 96 “Pontos de Encontro”, considerados áreas seguras. A Defesa Civil estimou a mobilização de 27 mil pessoas.

Este é o primeiro treinamento de evacuação realizado em Itabira, após seis décadas de mineração. O município possui 15 barragens de rejeitos de minério da Vale. A primeira delas, a do Pontal, foi implantada em 1972 e possui 226 milhões de metros cúbicos de minério.

Confira o balanço da presença nas reuniões preparatórias, obtido pela DeFato

Comparecimento nas reuniões preparatórias

Veja a avaliação da Defesa Civil Estadual  sobre as reuniões preparatórias.

“Isso é um aprendizado. A gente não muda a cultura de um povo da noite para o dia. Mas mesmo esmo que a gente precise voltar aqui, 20, 30, 40 vezes. Segurança não se mede. Temos de trazer a todo momento informações a essas pessoas. A gente persiste. Igual aos bombeiros lá em Brumadinho (que ainda buscam os corpos de 22 desparecidos no rompimento da barragem em 25 de janeiro). A palavra desistir está fora do vocabulário. Enquanto existir a possibilidade, a gente vai continuar trabalhando. E aqui vai ser a mesma coisa. A gente vai insistir, se não deu certo agora, nós vamos fazer outra reunião. Mas avalio de duas formas: nós tivemos uma enxurrada de informações pontuais de casa em casa. Foi entregue os folhetos, as explicações. E eu quero entender que muita gente não foi porque já tinha as informações. Já as pessoas que tiveram lá presentes demonstraram muito interesse, fizeram muita pergunta. Realmente participaram do simulado”. Tenente-coronel Flávio Godinho, coordenador-adjunto da Defesa Civil Estadual

“Quem mais aderiu às reunões foram mulheres e idosos. É um trabalho que temos de fundar a cultura do brasileiro, do mineiro, de dar importância a isso. Até o ponto que, depois de vários treinamentos, entende que um simulado desse entra em uma rotina e é algo imprescindível para mitigar e reduzir os danos em caso de um evento catastrófico que venha a ocorrer. Esse exercício é um treinamento também para todos os envolvidos. Pessoas de outras Defesas Civis estão aqui para aprender. ” Coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, coordenador da Defesa Civil Estadual.

Em sua fala, o coronel fez questão de ressaltar que hoje é um dia ainda mais marcante por se tratar da data da morte do poeta itabirano Carlos Drummond de Andrade.