Minas já soma 13 casos confirmados de sarampo este ano

Ainda estão sob investigação 138 casos e outros 159 foram descartados; as notificações são oriundas de 110 municípios do Estado

Minas já soma 13 casos confirmados de sarampo este ano
Única forma de se prevenir contra a doença é por meio da vacinação – Foto Gil Leonardi/ImprensaMG Arquivo

Desde o início de 2019 foram notificados 310 casos suspeitos de sarampo provenientes de 110 municípios de Minas Gerais. Destes, 159 foram descartados, 138 estão sob investigação e 13 casos foram confirmados. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira (5), com base no Boletim Epidemiológico datado de quarta-feira (4).

O primeiro caso confirmado é de um italiano, residente em Betim, com história de viagem recente à Croácia e à Itália nos meses de dezembro de 2018 e janeiro de 2019.

O segundo caso confirmado é de um adulto jovem, de 25 anos, profissão gesseiro, sem comprovante vacinal, residente em Contagem e que saiu de Trindade (PE) no final de janeiro.

O terceiro caso é de uma criança de 1 ano, vacinada em 13 de novembro, residente em Belo Horizonte, com início de sintomas em 12 de fevereiro.

O quarto caso confirmado é de uma adolescente, 13 anos, portadora de Lúpus, residente em Belo Horizonte. Esteve em Porto Seguro-BA e Almenara-MG no mês de janeiro.

O conteúdo continua após o anúncio

Uberlândia

Nas últimas semanas outros nove casos foram confirmados, sendo que todos são residentes em Uberlândia. Estes casos foram confirmados pelo critério clínico-epidemiológico, isto é, apresentaram sinais e sintomas característicos da doença e têm histórico de contato direto com o caso de sarampo confirmado.

Casos investigados

Dos 138 casos que se encontram em investigação, existem sete casos que muito provavelmente serão confirmados, mas que ainda necessitam percorrer etapas da investigação e protocolos que impedem esta classificação até o momento.

Tratam-se de um caso do município de Viçosa, outro doente de Uberlândia, um de Passos, um de Itaúna, um de Jundiaí-SP atendido na capital, um de Pouso Alegre e um de Juiz de Fora.

Estes casos possuem os exames iniciais (sorologia IgM do Sarampo) reagentes, apresentaram sintomas compatíveis com a suspeita e tiveram contato com pessoas suspeitas ou residentes de cidades do estado de São Paulo.

MAIS NOTÍCIAS