Programa Valorizar tem as inscrições prorrogadas até 30 de setembro

Organizações sociais de Barão de Cocais e Santa Bárbara, bem como André do Mato Dentro, Cruz dos Peixotos, Brumal e Barra Feliz, podem participar

Programa Valorizar tem as inscrições prorrogadas até 30 de setembro
A Guarda de Córrego Ferreira, em Brumadinho, foi uma das vencedoras do Programa Valorizar 2020. Foto: Divulgação / Vale

A Vale anunciou essa semana que as inscrições para a a edição 2021 do Programa Valorizar foram prorrogadas. Agora, organizações sociais de Barão de Cocais e Santa Bárbara, bem como André do Mato Dentro, Cruz dos Peixotos, Brumal e Barra Feliz, interessadas em participar, tem até o dia 30 de setembro para podem preencher o formulário.

A iniciativa da mineradora tem como objetivo reconhecer e impulsionar projetos que impactam a realidade das comunidades locais. “As organizações sociais têm um papel fundamental na melhoria de vida das comunidades. Para isso, elas precisam ser fortalecidas e entender seus direitos. E o Valorizar vem no sentido de contribuir com o incremento do capital humano e social”, explica a analista da Gerência de Fomento Econômico, Fernanda Victório.

Cada edição do programa tem duração de aproximadamente um ano e é dividida em quatro etapas. Primeiro, as organizações inscritas participam de capacitações para a elaboração e o refinamento de seus projetos. Em seguida, apresentam suas propostas em uma das categorias previstas no edital. As quatro melhores iniciativas de cada categoria são premiadas com recursos financeiros e recebem assistência técnica para sua viabilização.

Investimento alto

O Programa Valorizar já investiu mais de R$ 2 milhões em 36 projetos locais. Somente em 2020, 52 organizações participaram na primeira etapa do programa no município. Mais de 100 pessoas foram capacitadas, o que resultou em 42 projetos apresentados no edital. Desses, 30 foram premiados em uma das nove categorias do programa.

Com o apoio financeiro e as consultorias, as organizações beneficiadas vêm conseguindo se fortalecer e aplicar soluções que otimizam os projetos sociais.

Exemplo de sucesso

O presidente da Associação Comunitária de Suzana (AMOCOS), distrito de Brumadinho, Gustavo Morais contou que, em 2020, a organização ficou em segundo lugar na categoria Assistência Comunitária. Com o prêmio tem sido possível aprimorar a estrutura física e ampliar os serviços e benefícios oferecidos aos moradores.

“Estamos construindo uma cozinha comunitária com fogão a lenha e forno para queima de cerâmica. Temos muitos ceramistas na comunidade, nossa ideia é que eles usem a estrutura e capacitem outros moradores a utilizarem o forno. Gasta-se cerca de 15 horas e uma enorme quantidade de lenha, o que torna o processo praticamente inviável se feito individualmente. Por isso, vamos fazer queimas coletivas periodicamente, otimizando assim os recursos”, explica.

Outra conquista da associação foi a compra de barracas para a realização de feiras. “Queremos realizar feiras em Suzana para a comercialização dos produtos locais. Com as estruturas adquiridas, podemos inclusive levar nossos produtos para comunidades próximas, fortalecendo assim a comercialização dos produtos e a geração de renda na nossa comunidade”, comemora.

As inscrições para o Programa Valorizar 2021 podem ser feitas aqui.

MAIS NOTÍCIAS