Vereadores de Monlevade querem reunião com autoridades ligadas à segurança

Motivo é o projeto da Prefeitura que implanta a Guarda Municipal

Vereadores de Monlevade querem reunião com autoridades ligadas à segurança
Definição sobre reuniões aconteceu na tarde desta terça-feira – Foto: Cíntia Araújo/DeFato Online

Os vereadores da Comissão de Finanças e Orçamento de João Monlevade, Belmar Diniz (PT), Guilherme Nasser (PSDB) e Pastor Carlinhos (MDB), querem duas reuniões antes de emitirem parecer sobre o projeto de Lei que implanta a Guarda Municipal. Um dos encontros é com chefes da guarda nos municípios de Santa Bárbara, Pedro Leopoldo e Nova Lima, para que possam conhecer a realidade dos municípios onde o projeto já vigora. Outro encontro é com autoridades da segurança pública, como polícias Civil, Militar, Rodoviária Federal, bem como representantes de empresas de segurança patrimonial e conselhos ligados ao assunto.

O projeto é polêmico, em especial pelo fato de a Prefeitura alegar dificuldades financeiras para dar reajuste aos servidores, mas querer aumentar o quadro de pessoal com criação de 10 novos cargos. Em recente reunião realizada na sede da Câmara, o questionamento foi feito pelos edis. À época, a procuradora jurídica do município Racíbia Moura, declarou que destacou que a implantação da guarda vai além do econômico, pois segundo ela, a Prefeitura interpreta como um reforço ao trabalho da Polícia Militar. Pastor Carlinhos chegou a afirmar que o projeto é político.  “É só um carimbo no plano de Governo, para dizer que a prefeita cumpriu o prometido. Como querem aumentar o número de cargos na Prefeitura, aumentando os custos, se alegam que não tem verba para o reajuste dos servidores municipais?”, questionou o vereador.