“Vi procedimentos errados, mas nada desonesto”, diz presidente do Valério sobre antecessores

Pedro Fortunato afirma que se não fosse a coragem dos ex-mandatários, clube já teria fechado as portas

“Vi procedimentos errados, mas nada desonesto”, diz presidente do Valério sobre antecessores
Pedro Fortunato falou durante posse do Conselho Deliberativo – Foto: Rodrigo Andrade/DeFato

O presidente executivo interino do Valério, Pedro Fortunato dos Santos, falou brevemente na noite dessa quarta-feira (11) sobre as primeiras impressões que teve ao examinar as contas do clube. Diante do Conselho Deliberativo recém-empossado, afirmou que observou alguns procedimentos que ele não faria da mesma forma, mas afastou a possibilidade de atos de corrupção nas gestões passadas.

“Claro que vi alguns procedimentos errados, coisas que eu não faria enquanto gestor, mas nenhuma desonestidade”, disse o atual mandatário do Dragão.

Entre os conselheiros que ouviam a fala de Pedro Fortunato estavam Luiz Antônio de Oliveira “Precata” e Luzardo Drumond, os dois ex-presidentes que o antecederam. O atual dirigente comentou sobre as críticas que são dirigidas às gestões passadas e deu peso à importância dos colegas.

“Hoje a gente diz que o Valério está na UTI, respirando por aparelhos. Mas, se o clube ainda respira, esse oxigênio quem deu foram os últimos presidentes, que tiveram a coragem de encarar esse desafio. Se não fosse por isso, o Valério já teria fechado as portas”, discursou.

Pedro Fortunato segue como presidente do Valério até 31 de outubro. Depois disso, ainda decidirá se concorrerá nas eleições para o próximo quadriênio. Seu foco está nas contas do clube e na redução de despesas. Por isso, a primeira decisão foi fechar a área social. O contrato de parceria para utilização das dependências pela Prefeitura também foi encerrado.

O presidente tem mantido contato com empresas interessados em firmar parcerias com o clube, mas disse que só irá anunciar quando tudo estiver certo. “Não quero criar expectativas que depois poderão não se confirmar. Mas estamos trabalhando duro para reescrever a história do Valério”, comentou Fortunato.