Literatura: primeiro Flitabira inicia atividades em junho

Para dar início às atividades, o Flitabira foi ouvir a comunidade, colhendo depoimentos sobre a cidade, suas características, sua história e dia a dia

Literatura: primeiro Flitabira inicia atividades em junho
Foto: Divulgação/Flitabira
O conteúdo continua após o anúncio


Depois de anos de planejamento, chega a Itabira, via Instituto Cultural Vale, o 1º Festival Literário Internacional de Itabira, o Flitabira, realizado pelo jornalista Afonso Borges — criador, há 35 anos, do “Sempre Um Papo” e do Fliaraxá – Festival Literário de Araxá, que já está em sua 10ª. edição.

Para dar início às atividades, o Flitabira foi ouvir a comunidade, em um convite no qual agentes culturais, moradores, intelectuais, jovens e adultos deram um depoimento sobre a cidade, suas características, sua história e dia a dia. “Estamos conversando com os itabiranos para deslocar o eixo de conteúdo das atividades do Festival em direção ao desejo dos cidadãos e cidadãs. Por meio da escuta, o Flitabira pede licença para entrar na cidade, como manda a boa educação”, diz o diretor-presidente da Associação Cultural Sempre Um Papo, realizadora do festival, Afonso Borges.

As atividades começam no dia 17 de junho, com a postagem nas diversas redes sociais e de informação do Festival, os vídeos-depoimentos. Entre os primeiros depoimentos que irão ao ar pelos canais na web do Flitabira estão nomes como Altamir Barros, idealizador do Memorial Carlos Drummond de Andrade em Itabira e que participou da criação do jornal “O Cometa Itabirano”.

Lúcio Vaz Sampaio que contribuiu na organização do Serviço de Saúde Mental pela Diretoria Regional de Saúde do Estado de Minas Gerais e pela Prefeitura de Itabira, além de auxiliar na criação do “O Cometa Itabirano”. Maxsandro, professor e cidadão honorário de Itabira. Gercimar Almeida, líder do Movimento LGBTQIA+ e da parada LGBT da cidade.

Maria Geralda dos Prazeres, poeta formada em magistério e bacharel em pedagogia, que leciona na rede pública municipal de ensino. Mauro Enrico da Costa, chefe de cozinha, graduado em direito. Thiago SKP, rapper que quebra barreiras com a poesia, em Itabira. Solange Duarte Alvarenga, com família toda natural da cidade, coordena, atualmente, o Memorial Carlos Drummond de Andrade.

Juliana Naves, dona da livraria Clube da Leitura, que exista há mais de 20 anos em Itabira. Vini Brown, ator, apresentador e DJ. Sara Maria, formada em comunicação social, atua em cultura e bem-estar. Wesley Vitor, integrante do projeto Drummonzinho. Walter de Freitas, coordenador dos espaços culturais da Fundação Carlos Drummond de Andrade, que já foi Drummonzinho.

Outra ação prevista para junho é a doação de 500 livros literários  para a cidade. As obras, de diversos gêneros, vão fazer parte do acervo da biblioteca da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade (FCCDA).

O Flitabira é viabilizado com o patrocínio do Instituto Cultural Vale, com recursos da Lei Federal de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo. O projeto conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Itabira, por meio da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade. Nesta primeira etapa, o Flitabira conta também com recursos da Lei Aldir Blanc da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais.

SERVIÇO

Flitabira – Festival Literário Internacional de Itabira
Mais informações: Facebook, Instagram e Twitter

* Com assessoria de comunicação da Flitabira.

MAIS NOTÍCIAS