Maguito Vilela, prefeito eleito de Goiânia, morre de Covid-19

Internado desde outubro do ano passado, o político permaneceu na UTI lutando contra infecção pulmonar

Maguito Vilela, prefeito eleito de Goiânia, morre de Covid-19
Foto: Divulgação

A Secretaria Municipal de Comunicação de Goiânia anunciou na manhã desta quarta-feira (13), que o prefeito licenciado da capital de Goiãs, Maguito Vilela (MDB), morreu aos 71 anos. O político, eleito em 2020, estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 27 de outubro de 2020.

Maguito Vilela lutava contra uma infecção pulmonar grave, em consequência da Covid-19. O tempo de internação e seu estado de saúde foram divulgados diversas vezes em rede nacional. De acordo com a nota oficial, “a família está providenciando o traslado do corpo de São Paulo para Goiás e ele deve ser sepultado em Jataí, sua terra natal”.

O prefeito de Goiás também perdeu duas irmãs para a Covid-19, em agosto do ano passado. Maguito Vilela testou positivo para coronavírus no dia 20 de outubro. Ele chegou a ficar internado na UTI do Hospital Órion, em Goiás, por seis dias. Com uma piora em seu quadro de saúde, foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, já que estava com 75% dos pulmões comprometidos.

O conteúdo continua após o anúncio

Maguito Vilela foi intubado três dias depois, logo que o quadro respiratório também apresentou pioras. De acordo com a Prefeitura de Goiânia, no dia 8 de novembro ele foi extubado, mas ainda precisava de suporte de oxigênio. Assim, 15 dias depois, ele passou por uma cirurgia de traqueostomia, que consiste em abrir um pequeno buraco na garganta, diretamente na traqueia, para auxiliar na respiração.

Nove dias depois, em 3 de dezembro, o político testou negativo para Covid-19, mas precisou continuar internado. Na época, o filho de Maguito, Daniel Vilela, escreveu no Twitter que “temos muita fé de que ele vai sair desta”. O político estava apresentando melhora e os médicos decidiram diminuir a quantidade de sedativos. No entanto, em 11 de dezembro, Maguito apresentou uma recaída e chegou a ser submetido a uma cirurgia para controlar um sangramento pulmonar.

MAIS NOTÍCIAS