Minas Gerais registra mil mortes por Covid-19 em 48h

Somente nesta quinta-feira foram 492 óbitos pela doença. As informações são do boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde

Minas Gerais registra mil mortes por Covid-19 em 48h
Foto: Divulgação

Minas Gerais vem enfrentando uma alta no número de óbitos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Somente nos últimos dois dias, foram contabilizadas mil mortes pela doença — um recorde para o período. O secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, em coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (8), afirmou que os falecimentos por Covid-19 continuarão crescendo no estado, mas que é possível perceber uma redução em novos casos, o que pode ser entendido como resultado do aumento do isolamento social.

De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde, emitido nesta quinta-feira, Minas Gerais teve 492 mortes pelo novo coronavírus somente nas últimas 24h. No mesmo período, foram contabilizados 9.203 novos casos de Covid-19. Já na quarta-feira (7), foram registradas 508 mortes e 13.358 pessoas infectadas.

Na avaliação de Bacheretti, os falecimentos que vêm acontecendo nos últimos dias refletem os pacientes infectados há duas ou três semanas — e, por isso, não traduzem o atual momento da pandemia. “Confirma o que vivemos semanas anteriores. Não podemos relacionar [aumento] dos óbitos à progressão do Minas Consciente. Quem confirma é o número de casos, que está em queda”, explica.

Dessa forma, o secretário de Estado de Saúde é taxativo: “provavelmente teremos, ainda, crescimento dos óbitos, mas tendência de estabilização dos casos”, diz Bacheretti.

No total, Minas Gerais tem 1.192.050 casos confirmados de Covid-19. Desse total, 92.030 pessoas estão em acompanhamento e cumprindo isolamento; e 1.073.225 se recuperaram. O estado também contabiliza 26.795 mortes pela doença.

Perfil epidemiológico

Do total de casos confirmados de Covid-19 e que não evoluíram para óbito, 52% das infectadas são mulheres enquanto 48% são homens.

A faixa etária de maior incidência é de 30 a 39 anos, respondendo por 22,8% dos casos. Em seguida, aparecem as pessoas de 40 a 49 anos (18,9%), 20 a 29 anos (18%), mais de 60 anos (17,2%), 50 a 59 anos (14,6%), dez a 19 anos (5,4%), um a nove anos (2,3%), menos de um ano (0,6%) e não informado (0,2%).

A média de idade dos casos confirmados de coronavírus é 42 anos.

Em relação ao total de óbitos confirmados pela Covid-19, 55% são de homens e 45% são de mulheres. Sendo que 70% dos casos estão relacionados a alguma comorbidade.

Desse total de mortes, 20.930 são de pessoas acima de 60 anos. Outras 3.324 na faixa etária entre 50 e 59 anos; 1.552 de pessoas entre 40 e 49 anos; 737 de pessoas entre 30 e 39 anos; 208 de pessoas entre 20 e 29 anos; 26 de pessoas entre dez e 19 anos; 19 de pessoas entre um e nove anos; 20 de pessoas com menos de um ano; e nove que não tiveram a idade informada.

De acordo com o boletim epidemiológico, a média de idade dos óbitos confirmados é 70 anos. Além disso, 78% das mortes são de pessoas com 60 anos ou mais.

MAIS NOTÍCIAS