Mudança de mando para Tupynambás e Caldense causa polêmica no futebol mineiro

Decisões repentinas incomodaram alguns torcedores e geraram discussões nas redes sociais

Mudança de mando para Tupynambás e Caldense causa polêmica no futebol mineiro
Estádio Manduzão, em Pouso Alegre, chegou a ser sondado como local do jogo. Foto: Prefeitura de Pouso Alegre

O Campeonato Mineiro volta no domingo (26) em meio a algumas indefinições em relação aos mandos de campo. Algumas cidades, como a capital Belo Horizonte, demonstram resistência em sediar jogos das duas rodadas restantes.

Um desses impasses envolve o confronto entre Tupynambás e Caldense, a ser realizado no domingo, às 16 horas, e marcado inicialmente no estádio Mário Heleno, em Juiz de Fora. Por conta do combate à Covid-19 no município, a partida foi transferida para o Manduzão, em Pouso Alegre, mas a prefeitura local alegou não ter condições de receber o jogo.

Sem poder realizar a partida nestas duas cidades, a Federação Mineira de Futebol (FMF), com o aval dos dois clubes envolvidos, escolheu o estádio da Caldense, popularmente conhecido como Ronaldão, como o local do confronto. No entendimento da federação e dos dois times, a ausência da torcida não caracterizaria inversão do mando de campo.

O conteúdo continua após o anúncio

A partir daí, vários torcedores e jornalistas se posicionaram nas redes sociais contra a medida, que, segundo eles, teria impacto direto nas brigas contra o rebaixamento e pela vaga na segunda fase do campeonato estadual.

Na última posição com apenas três pontos, o Tupynambás está a quatro do Coimbra, primeiro time fora da zona de rebaixamento. Portanto, um simples empate no próximo jogo rebaixaria a equipe de Juiz de Fora. Já a Caldense está na quarta colocação e disputa, principalmente contra o Cruzeiro, uma vaga nas semis do Mineiro 2020.

Inclusive, após os jogos do domingo, Caldense e Cruzeiro se enfrentam em confronto decisivo pela última rodada, fato que fortalece ainda mais as alegações de que a Veterana seria a mais beneficiada por conta dessas mudanças, mesmo sem a presença dos seus torcedores no estádio.

Até a tarde desta quarta-feira, os clubes ainda não haviam se manifestado.

Quinto colocado do estadual, Cruzeiro está diretamente envolvido na briga por uma vaga na segunda fase

MAIS NOTÍCIAS