Ônibus de linha já circulam cumprindo novo decreto em Monlevade

Decreto começou a vigorar no dia 7 de janeiro

Ônibus de linha já circulam cumprindo novo decreto em Monlevade
Foto: Divulgação PMJM

A pedido da administração municipal, a empresa Enscon está disponibilizando álcool em gel em todos os ônibus que circulam em João Monlevade. A nova atitude já contempla toda a frota da empresa, que finalizou a instalação do utensílio no domingo (10). É necessário que todos cumpram o protocolo sanitário para combate ao coronavírus.

O prefeito de João Monlevade, Dr. Laércio Ribeiro (PT), divulgou novas medidas restritivas para o funcionamento do comércio na cidade. O decreto está valendo desde o dia 7 de janeiro. A utilização de máscara é obrigatória no município em locais públicos ou privados.

Apelo urgente 

O prefeito em companhia do vice, Fabrício Lopes (Avante), fizeram um vídeo de apelo à população monlevadense. Segundo os líderes do Executivo, a participação de todos têm que ser imediata para a cidade não fechar o comércio. Além disso, Laércio destacou que as vagas que estão abrindo no Hospital Margarida são de pessoas que estão morrendo no município. João Monlevade já registra 51 óbitos confirmados até o momento.

O conteúdo continua após o anúncio

Decreto

A linha de ônibus Enscon que realiza o transporte municipal de passageiros somente pode atingir a quantidade de 50% dos passageiros sentados, tendo apenas um destes por banco. Além disso, permanecendo com as janelas abertas durante sua circulação e a higienização desses veículos deverá ser realizada diariamente, de forma minuciosa, devendo ser fornecida aos passageiros pela concessionária álcool em gel em todos os veículos.

Denúncia

A Prefeitura lançou na tarde dessa segunda-feira (11) um número para receber denúncias de pessoas que estejam descumprindo o decreto. O contato é através do número 98699-0874. Pessoas que estejam fazendo festas clandestinas, comércio funcionando de forma irregular, entre outras atitudes aversas ao decreto podem ser denunciadas de forma anônima. O Executivo ainda ressalta que a luta é de todos no combate à pandemia.

MAIS NOTÍCIAS