Protocolos garantem investimentos para desenvolvimento da agricultura em Itabira

Com objetivo de promover o desenvolvimento econômico da cidade, a Prefeitura tem buscado fortalecer a agroindústria local

Protocolos garantem investimentos para desenvolvimento da agricultura em Itabira
“Temos a felicidade de já ter alguns programas organizados, como o Agrowin. Agora, a Prefeitura de Itabira passa a ter um papel diferenciado nesses projetos”, disse o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Mauro Lúcio Ferreira. – Foto: Divulgação/Prefeitura de Itabira
O conteúdo continua após o anúncio


Na manhã de sexta-feira (8), a Prefeitura Municipal de Itabira, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (SMAA), lançou nova edição do programa Agrowin – Caminhos para a Diversificação Econômica, com assinatura do regimento do Agrowin Sucessão Familiar. Em parceria com a Associação Comercial Industrial Agropecuária e de Serviços (Acita), o programa busca apoiar o projeto de fortalecimento das agroindústrias.

Assim, foram assinados dois protocolos de intenções: o primeiro tem o objetivo de adequar o espaço físico onde funcionava o núcleo escolar na comunidade do Bom Jardim, no distrito de Ipoema, para a implantação de atividades de processamento de alimentos pela comunidade local, a fim de gerar trabalho e renda.

O segundo protocolo de intenções, dentro do programa Agrowin, vai utilizar a câmara de climatização de banana, instalada no Condomínio de Empresas, no bairro Fênix, para atender aos produtores participantes do projeto Cadeia Produtiva de Banana. Para isso, será adotado um regulamento de uso já aprovado pela comissão dos produtores de banana e pela SMAA.

“Temos a felicidade de já ter alguns programas organizados, como o Agrowin. Agora, a Prefeitura de Itabira passa a ter um papel diferenciado nesses projetos. Temos, inclusive, alocação de recursos para cinco projetos do Agrowin para os próximos anos, pela Lei Orçamentária Anual (LOA) e pelo Plano Plurianual (PPA)”, disse o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Mauro Lúcio Ferreira.

O evento contou ainda com o lançamento do Agrowin Sucessão Familiar. Segundo Mauro Ferreira, uma das grandes preocupações atualmente no meio rural é garantir que o campo não seja afetado pela falta de continuidade da produção pelos filhos ou sucessores dos produtores rurais. “Isso tem acontecido no mundo todo e em Itabira é mais grave, pois temos poucas famílias vivendo apenas da renda obtida da produção”, Conta Mauro Lúcio.

Deste modo, o Agrowin Sucessão Familiar tem como meta trabalhar com as crianças nas escolas rurais e com jovens que ainda permanecem morando com os pais nas propriedades. “O primeiro público será auxiliado pela Secretaria Municipal de Educação, em 2022. Já os jovens serão imediatamente assistidos, após o mapeamento dos mesmos com o apoio das associações comunitárias e de produtores. Queremos proporcionar a eles motivação, capacitação e fomento”, explica o secretário de Agricultura e Abastecimento.

Parceria com a UFMG

Houve ainda a assinatura de um terceiro protocolo de intenções, desta vez, entre a Prefeitura de Itabira e a Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Por meio do documento, busca-se celebrar um convênio para implantar o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável da Pecuária Bovina no município.

Mauro Lúcio justificou que “a competência acadêmica e técnica da UFMG, por meio da larga experiência em programas desta natureza, credenciam a instituição a desenvolver as atividades previstas pela Prefeitura na pecuária bovina”.

O prefeito Marco Antônio Lage (PSB) lembrou os desafios para diversificar economicamente o município, inclusive em relação à agricultura, e proporcionar emprego e renda à população.

“Somos muito pequenos ainda em relação à grande oportunidade que temos na agricultura. Essas são iniciativas que vieram de muita luta. Precisamos valorizar o que já temos, fortalecer e criar caminhos para ocupar uma área de cerca de 1.000km de área rural fértil. A característica de Itabira não é mais de monocultura, de latifúndio. Queremos criar um mosaico de várias produções, de diferentes experiências, e que deem lucro ao produtor”, disse o prefeito.

Também participaram da cerimônia os vereadores Bernardo Rosa (Avante) e José Júlio Rodrigues “do Combem” (PP); a presidente da Acita, Cássia Menezes; o presidente do Sindicato Rural de Itabira, Evandro Avelar; o representante da Escola de Veterinária da UFMG, Mateus Anchieta; e o coordenador da Comissão dos Produtores de Banana, Alamir Batista Zeferino.

* Com informações da Prefeitura de Itabira.

MAIS NOTÍCIAS