Sampaoli endossa redução salarial no Atlético: “vai além de ser solidário”

Em nota, treinador do Galo diz que é preciso entender o momento conturbado, desencadeado pela pandemia do novo coronavírus

Sampaoli endossa redução salarial no Atlético: “vai além de ser solidário”
Sampaoli manifestou-se favorável ao corte de 25% no salário de jogadores e outros profissionais do clube – Foto: Atlético/Divulgação

Com apenas um jogo oficial no comando do Atlético, o técnico Jorge Sampaoli se manifestou, na tarde desta segunda-feira (30), sobre a decisão do clube pelo corte de 25% do salário de jogadores.

A medida, que também se estende a dirigentes, membros da comissão técnica e outros colaboradores que recebem mais de R$ 5 mil reais mensais, foi tomada em função da paralisação das atividades do futebol brasileiro, em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

O conteúdo continua após o anúncio

A respeito do corte nos salários, em nota divulgada pelo Atlético, Sampaoli afirmou que o momento é de “entender o que está acontecendo e colaborar”. O argentino também destacou que aceitar a readequação é mais do que um ato solidário.

“Ninguém se salva sozinho. Isso acontece no mundo, em uma sociedade, em uma equipe ou em um clube. A realidade indica que um momento de entender o que está acontecendo e colaborar. Decidimos diminuir nosso salário. Isso vai além de ser solidário ou não: existe uma situação no planeta que se reflete na situação do clube e, como sou privilegiado, posso contribuir para tentar superá-la da melhor maneira. Em um mundo de desigualdades, acredito que todos os privilegiados devem ajudar quem mais precisa. Espero que possamos sair desta pandemia transformados para melhor. É essencial cuidar de nós mesmos, de forma conjunta. Um grande abraço”, comentou Sampaoli.

MAIS NOTÍCIAS