Vale Verde investe R$ 15 milhões em draga de sucção gigante inédita no Brasil

Equipamento foi adquirido na Holanda e chegou a Itabira neste início de semana

Vale Verde investe R$ 15 milhões em draga de sucção gigante inédita no Brasil
Equipamento demandou intensa operação de logística para chegar a Itabira – Foto: Filipe Augusto/DeFato

Reconhecida em todo país pelo seu histórico em obras estruturantes de grandes proporções, a Construtora Vale Verde, de Itabira, dá um passo gigante para ampliar sua gama de atividades. A empresa anunciou investimento de R$ 15 milhões em uma draga de sucção e recalque cujo modelo tem dimensões e capacidade inéditas para o Brasil. O equipamento, trazido da Holanda, chegou ao município na última segunda-feira (30).

O transporte do maquinário já demonstrou a imponência do equipamento adquirido pela construtora itabirana. Foram necessárias seis carretas, com 32 metros de comprimento, cada, para levar a draga até a sede da empresa, no bairro Areão. De lá, o conjunto será encaminhado para o pátio da Vale Verde, no Distrito Industrial.

Com o novo equipamento, a intenção da empresa, segundo o diretor Hugo Pereira Soares, é expandir as atividades da Vale Verde em demandas que exigem operações em grandes profundidades. A draga de sucção é usada, principalmente, para remover materiais em fundos de rios e canais. Em Minas Gerais, com a preocupação latente com as barragens de mineração, também pode auxiliar nos trabalhos de descomissionamento projetados pelas companhias do setor.

Equipamento tem capacidade para dragar até 2 mil metros quadrados de materiais por hora – Foto: Filipe Augusto/DeFato

Mais especificamente, com a draga de sucção, a construtora está apta a fazer remoção de materiais; manutenção do espaço em barragens e bacias em acordo com a legislação e saúde ambiental; abertura de canais e limpeza de vegetação, como forma de prevenção a alagamentos e facilitação do escoamento; e aprofundamento de canais.

O equipamento tem capacidade para dragar até 2 mil metros cúbicos por hora, com alcance de escavação que atinge até 9 metros de profundidade. O sistema ainda tem capacidade para bombear o material para até 4 quilômetros de distância, sem necessidade de um equipamento auxiliar.

Segundo o diretor Hugo Soares, a Vale Verde já tem um equipe com know-how para operar o maquinário adquirido. A empresa tem em seus quadros funcionários experientes na área, com atuação em atividades de dragagens pelo Brasil, como na Usina de Belo Monte, por exemplo. Apesar disso, a intenção da construtora é valorizar a mão de obra local capacitando itabiranos para trabalharem nesse ramo. Por isso mesmo, a direção já providenciou a vinda de técnicos e engenheiros, inclusive da Holanda, para atualizar e qualificar ainda os colaboradores.

Foram necessárias várias carretas para transporte da draga de sucção adquirida pela Vale Verde – Foto: Filipe Augusto/DeFato

Histórico de ineditismo

A aquisição da draga de sucção com tamanho e capacidade inéditos para o Brasil é um novo ato que destaca o perfil empreendedor da Vale Verde. Fundada em 1985, a empresa se desenvolveu nesses mais de 30 anos de mercado e se capacitou para atender as mais variadas demandas no setor de infraestrutura.

Outro exemplo desse histórico de ineditismo é a técnica própria da Vale Verde usada no desenvolvimento das máquinas anfíbias capazes de se deslocar em terrenos não tão sólidos. Esses equipamentos foram concebidos para atuarem nas operações da Vale, em Itabira, mas ganharam destaque nacional ao ajudarem na localização de corpos na tragédia de Brumadinho, no início deste ano.

O conteúdo continua após o anúncio

Veja mais fotos: 

 

 

 

 

 

 

 

 

Serviço:
Construtora Vale Verde
Endereço: Rua Israel Pinheiro, 525, bairro Major Lage de Cima, Itabira/MG
Telefone: (31) 3839-1900
Site: www.construtoravaleverde.com.br

MAIS NOTÍCIAS