Vídeos exclusivos mostram movimentação da Vale nas áreas já evacuadas em Barão de Cocais

A reportagem da DeFato Online fez imagens exclusivas nesta sexta-feira, 24, da movimentação da mineradora Vale na estrada de Barão de Cocais que dá acesso às comunidades de Socorro, Vila do Gongo, Piteiras e Tabuleiro, evacuadas desde o dia 8 de fevereiro. Um intenso fluxo de caminhões e máquinas ao longo do trajeto mostra as […]

Vídeos exclusivos mostram movimentação da Vale nas áreas já evacuadas em Barão de Cocais
|||

A reportagem da DeFato Online fez imagens exclusivas nesta sexta-feira, 24, da movimentação da mineradora Vale na estrada de Barão de Cocais que dá acesso às comunidades de Socorro, Vila do Gongo, Piteiras e Tabuleiro, evacuadas desde o dia 8 de fevereiro.

Um intenso fluxo de caminhões e máquinas ao longo do trajeto mostra as ações da mineradora a fim de minimizar os danos no município caso ocorra o rompimento da barragem Sul Superior da Mina de Gongo Soco.

O conteúdo continua após o anúncio
Foto: Anna Gonçalves/DeFato
Foto: Anna Gonçalves/ DeFato
Foto: Anna Gonçalves/ DeFato

A entrada para o distrito de Socorro está bloqueada e há uma determinação da Defesa Civil Municipal que proíbe o acesso ao local.

Às margens da estrada é possível perceber casas, comércios no centro da comunidade, além da igreja Nossa Senhora Mãe Augusta do Socorro, tombada pelo patrimônio da cidade.

A Barragem Sul Superior está desde o dia 22 de março em nível 3, com risco iminente de rompimento. Um talude localizado na cava da Mina, há 1,5 km de distância da represa de rejeitos, deve cair até amanhã, 25, segundo previsão da Vale. A queda do paredão pode causar uma abalo sísmico e resultar na ruptura da estrutura. A mineradora alega que não tem comprovações técnicas para apontar com precisão o cenário do deslizamento do talude.