Mãe pede ajuda para filho com doença dos ossos de vidro em Itabira

Enzo vinha sentindo muitas dores no corpo nos últimos três meses

Mãe pede ajuda para filho com doença dos ossos de vidro em Itabira
Foto: Arquivo Pessoal
O conteúdo continua após o anúncio

Enzo é um bebê de apenas 10 meses que, recentemente, foi diagnosticado com Osteogênese Imperfeita ou “Doença dos ossos de vidro”,  uma condição rara que tem como principal característica a fragilidade dos ossos. Internado desde o dia 19 de setembro, no Hospital Nossa Senhora das Dores, Enzo aguarda uma vaga para ser transferido para Belo Horizonte. Visando todos os possíveis gastos que terá com o filho, a itabirana Emanuelli dos Santos, mãe da criança, resolveu pedir ajuda.

Segundo Emanuelli, Enzo vinha sentindo muitas dores no corpo nos últimos três meses. Após alguns exames, ficou constatado que ele era portador da doença. “Do nada começou a surgir a alguns inchaços no meu filho e eu não entendia porque. Só depois que eu fui atrás de uma resposta e depois do Raio X que nós descobrimos porquê ele vinha reclamando tanto de dor”, contou.

A mãe do menino contou que começou a ter uma noção dos possíveis gastos, após a internação do filho. Levando em conta que a criança precisa dela em tempo integral e, principalmente, o fato de ela ter de mudar para uma cidade onde não conhece ninguém com quem contar. Os gastos com fraudas e leites são uma grande preocupação.

“Eu não sei quais medidas serão adotadas em relação ao tratamento, então estou tentando me prevenir. Até porque tenho em mente que terei de ficar com ele o tempo todo. Eu também não conheço ninguém que possa me auxiliar em Belo Horizonte”, contou Emanuelli.

Como Ajudar: 

As pessoas que puderem ajudar o Enzo, podem contribuir com doações de leite e frauda tamanho G.  E também através da conta bancária do:

Dirson Pedro De Oliveira

O conteúdo continua após o anúncio

Banco: Caixa Econômica Federal

Agência: 0119

Conta: 303560-2

Mais informações: (31) 98662-4420 ou (31) 98266-5089

Sobre a Osteogênese Imperfeita

A osteogênese imperfeita (OI) pode ser congênita e afetar o feto que sofre fraturas ainda no útero materno e apresenta deformidades graves ao nascer. Ou, então, as fraturas patológicas e recorrentes, muitas vezes espontâneas, ocorrem depois do nascimento, o que é característico da osteogênese imperfeita tardia.

A causa da doença é uma deficiência na produção de colágeno do tipo 1, o principal constituinte dos ossos, ou de proteínas que participam do seu processamento. O resultado é o surgimento de quadros de osteoporose bastante graves. A falta de colágeno afeta não só os ossos, mas também a pele e os vasos sanguíneos.

MAIS NOTÍCIAS