Professores voluntários mudam a rotina de crianças no bairro Pedreira, em Itabira

Todos os dias, uma equipe de educadores voluntários oferecem aulas de artes, culinária, violão, balé, gamers e ainda contam histórias para os garotos e garotas da comunidade.

Professores voluntários mudam a rotina de crianças no bairro Pedreira, em Itabira

João Paulo Araújo, Rafaela Soares e Gizele Siqueira são professores voluntários no projeto social Rede, que envolve crianças e adolescentes em atividades educativas e gratuitas, no bairro Pedreira, em Itabira. Todos os dias, os três e uma equipe de educadores voluntários oferecem aulas de artes, culinária, violão, balé, gamers e ainda contam histórias para os garotos e garotas da comunidade.

Neste dia 15 de outubro, data dedicada aos professores, João Paulo disse que escolheu desenvolver o projeto social para ensinar, aprender e, principalmente, cuidar do próximo. Missionário formado em Marketing, o jovem optou por ministrar aulas de artes e coordenar todas as atividades que acontecem no Centro Comunitário do Pedreira.

Acompanhando o dia-a-dia das crianças e adolescentes e das famílias, João Paulo leva ao pé da letra a missão do professor, que é ser um agente transformador na vida dos alunos. Ele acredita que sua contribuição é necessária para que seus alunos tenham um futuro melhor.

“Hoje nós temos cerca de 40 alunos que participam do projeto. Começamos na Associação de Moradores, há dois anos, promovendo brincadeiras e entretenimento para eles. Hoje, após um diagnóstico social, percebemos a dinâmica do bairro e decidimos oferecer aulas e oficinas ”, conta João Paulo, que se mudou para o bairro para se dedicar mais aos alunos.

Rafaela Soares é professora auxiliar nas aulas de Balé

Rafaela Soares também acredita que pode mostrar um caminho diferente para as suas alunas do balé. A estudante, que almeja passar no vestibular para Medicina, é professora auxiliar e ajuda no alongamento e na correção dos exercício durante as coreografias. Moradora do bairro Areão, Rafaela, nos horários propostos, sempre se desloca até o Centro Comunitário, com recursos próprios, para ajudar nas aulas.  A jovem disse que sempre quis contribuir com o projeto, compartilhando o que sabe sobre a dança clássica.

O conteúdo continua após o anúncio

“Eu aprendo muito com as crianças. Na hora de ensinar a gente aprende muito mais com eles. Penso que as aula de balé criam oportunidades para mudar a vida deles. No caso das crianças, é uma chance de conhecer o Balé, uma dança que está fora do contexto social deles. Quem sabe um dia uma bailarina tenha essa perspectiva e até viajar para outros países para dançar?” conta Rafaela.

Já Gizele Siqueira, professora de culinária, conta que resolveu colocar em prática junto com os alunos o que aprendeu nos mais de 15 anos de confeiteira. Ensinando diferentes receitas, muitas delas escolhidas pelos próprios pequenos, a confeiteira é moradora do Pedreira e quis incentivar os pequenos a colocarem a mão na massa.

Na aula de hoje a gente fez pipoca gourmet. Tento trazer receitas voltadas para as crianças, para facilitar o aprendizado deles. Me dediquei especializei, procurei cursos e hoje quero passar o meu conhecimento para eles. Assim, ajudo na perspectiva de vida, em uma possível fonte de renda e ainda, ajudar a família”, conta Gizele.

A professora ressalta que ver o progresso dos alunos e conviver com a energia que recebe, vale mais do que qualquer bem material.

Aulas de Gamers

João Paulo, ao ser parabenizado pelo Dia dos Professores, deixa um recado para as futuras gerações de educadores voluntários, que por amor desejam compartilhar um pouco do que sabe. “Eu queria falar de empatia. A profissão diz muito sobre cuidar do outro, um ato de amor na hora de ensinar. Não é difícil, não precisa ter especialidade, é só promover um momento de troca”.

Programa Rede 

O Rede faz parte do coletivo Missão Peixe, uma instituição sem fins lucrativos que promove o bem em diversas partes do Brasil. Para ser professor voluntário no Rede, basta entrar no site e se inscrever. As crianças que desejam fazer parte do Projeto devem comparecer na sede do Centro Comunitário, na rua Haiti, 255, no Bairro Pedreira, acompanhada dos pais ou responsáveis. Lá será preenchido uma ficha de cadastramento.

Galeria de Fotos

MAIS NOTÍCIAS