Talude cai no Cemitério de Ipoema cerca de 15 dias após obras de revitalização

De acordo com a Prefeitura de Itabira, porção de terra cedeu por causa das chuvas registradas em outubro

Talude cai no Cemitério de Ipoema cerca de 15 dias após obras de revitalização
Foto: Divulgação/Prefeitura de Itabira

As obras de revitalização e urbanização do Cemitério do distrito de Ipoema foram concluídas e entregues à comunidade na primeira quinzena de outubro — quando aconteceram as comemorações pelos 173 anos de emancipação política de Itabira. Porém, nos últimos dias, um talude cedeu em um espaço atrás do velório recém-construído. Na área atingida, havia sido instalado apenas um guarda-corpo e adicionado um gramado.

Em um comunicado distribuído à imprensa, a Prefeitura de Itabira informou que equipes da Secretaria Municipal de Obras, Transporte e Trânsito (SMOTT) estão mobilizadas para recuperar o talude. Ainda segundo o informe, a porção de terra escorreu por causa das chuvas registradas neste mês de outubro, sendo necessárias ações de contenção.

O secretário municipal de Obras, José Maciel Paiva, diz que será necessária uma drenagem no local quando houver a estiagem. Segundo o responsável pela pasta, esse tipo de melhoria nunca foi feita no cemitério. Enquanto a solução definitiva não vem, o talude já foi coberto com lona e contido com bastões para minimizar a possibilidade de novos deslizamentos pontuais em caso de mais chuva. A área também foi cercada.

“A estrutura está segura. É um movimento natural, provocado pelo excesso de chuva e solo encharcado. Não há comprometimento para o funcionamento do Cemitério”, assegurou José Maciel Paiva.

Dessa forma, a celebração do Dia de Finados está mantida em 2 de novembro.

Revitalização

A obra, aguardada há anos pela população ipoemense, recebeu R$ 600 mil em investimentos — oriundos de uma emenda parlamentar do deputado federal Marcelo Aro (PP), no final de 2019.

No início de outubro, quando o Cemitério de Ipoema foi entregue à comunidade, a Prefeitura de Itabira informou que o muro de arrimo que protege a estrutura havia sido totalmente reconstruído. Também foi construído uma capela velório com banheiro, cozinha e sala para acolher aqueles que forem ao cemitério prestar as condolências.

Nome

Na noite de terça-feira (26), durante a reunião ordinária da Câmara Municipal de Itabira, os vereadores aprovaram o projeto de lei 85/2021, de autoria de Neidson Dias Freitas (MDB). A proposta denomina como Recanto Sagrado o cemitério do distrito de Ipoema. O texto passou em única discussão e votação e, portanto, será encaminhado para sanção do prefeito Marco Antônio Lage (PSB).

MAIS NOTÍCIAS