Câmara de Itabira aprova homenagens à Dulce Guerra e Vale

Professora itabirana foi vítima da Covid-19 e teve sua trajetória reconhecida pelos vereadores; já a mineradora anunciou recursos para abertura de novas UTIs na cidade

Câmara de Itabira aprova homenagens à Dulce Guerra e Vale
Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Itabira
O conteúdo continua após o anúncio


Em uma reunião sem novos projetos de lei para serem votados — apenas duas matérias em segundo turno —, os vereadores aproveitaram para prestar homenagens. Desta forma, nesta terça-feira (6), foram aprovadas moção de pesar para a professora Dulce Guerra Martins da Costa, vítima da Covid-19; e moção de aplauso para a mineradora Vale, que destinará recursos para a abertura de novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Itabira.

No requerimento que prevê a homenagem à Dulce Guerra, o vereador Bernardo Rosa (Avante) destacou que a professora “figurou como importante personalidade no contexto social da nossa cidade, contribuindo de modo exponencial no desenvolvimento histórico, cultural e educacional de Itabira”. A moção de pesar foi aprovada por unanimidade.

Já o vereador Neidson Dias Freitas (MDB), apresentou um requerimento de moção de aplauso à mineradora Vale “em razão do suporte dados ao município para enfrentar a pandemia”. No texto, o emedebista destacou que “conforme divulgado, a Vale criará 20 leitos de UTI no Hospital Nossa Senhora das Dores, inclusive com a disponibilização de funcionários e aparelhagem”.

O requerimento também foi aprovado por unanimidade pelos legisladores, que destacaram a importância de Itabira para a Vale — já que a mineradora foi fundada na cidade e, até hoje, se beneficia da exploração do minério local — e afirmaram que é preciso reconhecer também as ações positivas da empresa para o município, como a doação de insumos e itens para o enfrentamento da Covid-19.

Projetos de lei

De autoria do vereador Sebastião Ferreira Leite “Tãozinho” (Patriota), o projeto de lei 05/2021, que determina que os profissionais de saúde, em Itabira, notifiquem, de forma obrigatória, os casos de violência contra a mulher que atenderem e identificarem nas unidades de saúde. Conforme era esperado, a matéria foi aprovada por unanimidade.

Também recebeu o aval final dos vereadores o projeto de lei 06/2021, do vereador Bernardo Rosa, que proíbe o manuseio, a utilização, a queima e a soltura fogos de artifícios com efeitos sonoros no município. No segundo turno de votação, apenas Heraldo Noronha (PTB) se manifestou contrário ao texto — que seguirá para sanção do prefeito Marco Antônio Lage (PSB).

MAIS NOTÍCIAS